Congresso Mundial da Massa

Spaghetti al sugoAcabou, no dia 27 de outubro, na ilha de Marguerida, na Venezuela, o Congresso Mundial da Massa, que contou com a presença de delegados de 25 países. Durante o Congresso foram debatidas as reais perspectivas deste alimento e a evolução mundial do setor. O lema da manifestação foi o seguinte: “Desafio para o novo Milênio” pois a massa tem que enfrentar, cada dia, consumidores sempre mais exigentes. Anfitrião do evento foi Simon Nobile, atual Presidente da Associação Venezuelana da Indústria da Massa, com a colaboração e coordenação da Unione dei Pastai Italiani (UNIPI).

O primeiro congresso mundial da massa realizou-se na cidade eterna, Roma, em 1995. A escolha da Venezuela não foi casual. De fato este País é, depois da Itália, o maior consumidor de massa do mundo. Cada venezuelano, segundo as pesquisas, consome cerca de 13 quilos de massa por ano, enquanto os italianos consomem 28,5 quilos.

Que a massa, ou melhor, o spaghetto, seja um protagonista da alimentação mundial é demonstrado pelas atenções que nutricionistas, pesquisadores e cientistas de outras áreas estão pondo nos estudos sobre a massa. Recentemente, um físico, pesquisador suiço, tal de Michel Martin, estudou o sistema de cozimento perfeito do spaghetto, com simulações no computador, até chegar ao “spaghetto perfeito”, isto é, um espagueto capaz de oferecer a maior superfície possível à água, para essa poder penetrar no interior da massa em pouco tempo e uniformemente. Nasceu assim o spaghetto com a forma de trevo que se cozinha em três minutos, de um jeito uniforme. Em quanto a água penetra na massa, as “pétalas”, se enchem tomando a forma típica do spaghetto.

Surgiu, assim, a figura do gastrofísico!