Carta aberta à Senadora Heloisa Helena

por Carlos Reis em 25 de agosto de 2006 - © 2006 MidiaSemMascara.org  Ref.: Entrevista ao Jornal Nacional  Data: 17/08/2006

Vossa Excelência afirmou em entrevista dada ao Jornal Nacional recentemente que aprendeu o “socialismo na Bíblia”. Foi para mim a frase mais marcante e característica de sua posição ideológica naquele momento.

Soube que tal afirmação surpreendeu muitas pessoas e que a outras chocou, embora, tranqüilize-se, para a maioria dos telespectadores ela não tenha surtido efeito algum por força de sua ignorância ou desinformação. Não é a primeira vez que um líder socialista ou comunista – e aqui não me engano com essas duas palavras ou conceitos –, se diz cristão. Olívio Dutra se considerava (e talvez ainda se considere) um marxista-cristão. Além disso, o povo brasileiro, ou 47% dele que se disse de direita à Data Folha, não tem a menor idéia do que seja o socialismo.

Mas, estando eu preparado para decidir de tais coisas, como a estranha e absurda síntese de alguém ser cristão, isto é, professar o humanismo, a generosidade e a caridade de que Jesus foi mestre, e ao mesmo tempo se dizer socialista, venho a concluir da impossibilidade lógica do que Vossa Excelência afirmou.

Não mudando muito de assunto e ainda permanecendo no arrepio da razão, posso trazer outro exemplo de impossibilidade lógica, como o de alguém se dizer socialista e democrata ao mesmo tempo. Disso Vossa Excelência conhece muito bem: está nos manuais do antigo PCURSS. Pelo menos com Lênin, o centralismo democrático era isso mesmo: uma síntese de socialismo com democracia, onde todos votavam e quem perdia era eliminado (na época, assassinado) – algo muito parecido com o que sucedeu com Vossa Excelência no expurgo petista. O processo do centralismo democrático de Lênin e de Trotski – este último, vosso ídolo e animador ideológico de vosso Partido, e ambos tão ateus quanto um jegue alagoano –, foi usado contra a Vossa Excelência por José Dirceu que, é verdade, não teve coragem de lhe convidar para roubar.

Então, Senadora, temos dois paradoxos, duas contradições – dois oxímoros, palavra melhor do que estas: o centralismo democrático e o socialismo-cristão (ou marxismo-cristão). Para quem tem lógica eles são como a antimatéria: se colocados juntos explodem o Universo! Quem professa a fé do Profeta Armado que tinha carta branca de Lênin para matar quantos quisesse, não pode ser cristão! Repare que eu lhe poupei de outro oxímoro: o PSOL, socialismo e liberdade!

Mas, vá lá que o que Vossa Excelência disse é certo: onde mesmo, em que parte da Bíblia se encontra a inspiração para o socialismo que lhe faz chorar de emoção? Então Vossa Excelência se comove com uma ideologia que matou milhões de seres humanos a partir de Lênin, seu amado Trotski, e depois Stalin, Mao, Pol Pot, e ainda hoje reverenciados e copiados pelo carniceiro Fidel e seus discípulos desengonçados Chávez e Lula?

Onde na Bíblia se enxerga o socialismo? Se Vossa Excelência me convencer disso, juro que meu voto é vosso! Vou tentar lhe ajudar. Se foi no Antigo Testamento os judeus seriam os socialistas e não os seus inimigos; se no Novo Testamento, onde? Em Mateus? Na Carta de Paulo aos Coríntios? Não ajudei muito, não é mesmo?

Se não puder mostrar o trecho da Bíblia, por favor, volte à TV Globo, Senadora, ou na primeira oportunidade, a qualquer mídia, e arrependa-se, desdiga-se dessa blasfêmia; não para mim, mas para o Alto, nosso Juiz comum da igualdade.

Mui respeitosamente,

Carlos Reis