Marte: Itália protagonista com a NASA nos próximos 15 anos

Roma/Washington - (Sip/Gs/Adnkronos) 27-OUT-00 16:44

Progetto Cassini studio di Saturno A Itália protagonista junto aos Estados Unidos, na exploração de Marte, nos próximosLancio di un satellite verso Marte (1998) 15 anos. Segundo  a agência de notícias italiana, Adnkronos, acabou de ser assinado, em Washington, Memorandum de Intenções ente o Presidente da Agência Espacial Italiana (Asi), Sergio De Julio, e o diretor da Nasa, Daniel Goldin. O acordo prevê, já a partir de 2003, a participação da Itália a numerosas missões americanas dedicadas ao estudo do 'planeta vermelho'. Além de ter garantido a oportunidade de desenvolver por inteiro um satelite para as telecomunicações dedicado à troca de dados entre todos os instrumentos enviados para Marte e a Terra, a ASI deverá realizar a maquina que perfurará até uma profundidade de dois três metros o solo marciático, e deveria participar, junto aos americanos e aos franceses, da primeira missão automatizada da história das explorações espaciais, em grau de reenviar para a Terra as amostras de terreno prelevados no espaço. Essa missão, que está prevista para os anos 2011, ou ao máximo 2014, deveria costar, complexivamente, dois bilhões de dólares.