O Ministro Claudio Scajola no Brasil

Regina Di Marco/ Silvia Colaianni

O ministro Scajola, aficionado leitor da revista ITALIAMIGALiderados pelo Ministro do Desenvolvimento Econômico da Itália, Claudio Scajola, 300 empresários italianos chegam ao Brasil, acompanhados de Umberto Vattani, presidente mundial do ICE-Instituto Italiano para o Comércio Exterior e de Corrado Faissola, presidente da Associação Bancária Italiana. Eles participam do II Fórum Econômico Brasil-Itália, na manhã do dia 10 de novembro, na FIESP, junto à autoridades e representantes do governo brasileiro.

O encontro visa incentivar novos investimentos no intercâmbio comercial, bem como reforçar tratativas do I Fórum 2006 e da visita do presidente Lula à Itália, no final de 2008.

Encabeçando o staff de empresários, Emma Marcegaglia, presidente da Confederação Italiana das Indústrias e Paolo Zegna, vice presidente para Internacionalização da Cofindustria e CEO da grife Ermenegildo Zegna, líder mundial em vestuário masculino de luxo.

Presença de gigantes italianas

A maior delegação estrangeira dos últimos tempos traz empresas de diversos setores, com destaque para infra-estrutura, tecnologia, energia e mecânica, visando parcerias principalmente nas áreas contempladas pelo PAC – Programa de Aceleração do Crescimento.

Impregilo - maior empresa de construção civil da Itália e uma das maiores do mundo. Concentra especialidades em diversas áreas no campo da construção de grandes obras e na condução de complexas operações de project financing e de BOT (build, operate and transfer).

Energia - S.T.E. Energy - com mais de 200 centrais de energia realizadas nos últimos anos, tanto na Itália, quanto no exterior, a STE Energy projeta, constrói e administra centrais de produção de energia, sobretudo hidroelétricas.

Avio – uma das maiores empresas mundiais no campo da propulsão aeroespacial.

Além das empresas o Fórum conta com a presença de grandes consórcios que visam facilitar e favorecer a atividade exportadora, principalmente para as pequenas e médias empresas. Dentre eles o Federexport - Federação Italiana dos Consórcios de Exportação, principal federação italiana que contabiliza mais de quatro mil empresas associadas e a TrevisoVenezia Unione união de duas associações de empresas, a Unindustria Treviso e a Confindustria Venezia, que juntas representam outras quatro mil indústrias e prestadores de serviços da Itália.

Ainda fornecedores especializados em eventos esportivos, como a Technogym, fabricante de produtos e serviços dirigido às áreas esportivas e fornecedora oficial dos Jogos Pan-Americanos no Rio em 2007, Jogos Olímpicos de Sidney, Pequim e jogos de Singapura em 2010, que chegam em busca de oportunidades nos próximos dois grandes eventos esportivos que ocorrem no Brasil, a Copa do Mundo em 2014 e os Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro em 2016. Na tarde do dia 10, a comitiva segue para Rodada de Negócios no Hotel Tivoli. A previsão é que se realizem cerca de dois mil encontros de negócios neste II Fórum Brasil Itália 2009.