Foto de divulgação da campanha de releição (http://www.continuaconde.com.br/)Terceira idade prejudicada?

O Prefeito do Rio de Janeiro, Conde, vetou dia sete de agosto o projeto de lei de autoria do vereador Paulo Cerri (PTB) em defesa dos idosos e da população carente. Com o objetivo de prover a necessidade de medicamentos da população de baixa renda e evitar o desperdício nas classes mais privilegiadas, o vereador Paulo Cerri criou, e aprovou na Câmara de Vereadores a Lei que cria as Farmácias Solidárias nos postos de saúde do município. Não haveria ônus para os cofres públicos, pois os estoques de remédios seriam formados por doações da comunidade, instituições civil e da própria indústria. A proposta de Cerri é que a Secretaria Municipal de Saúde ficaria responsável pelo controle de validade dos remédios e da promoção de campanhas para divulgar as doações. 

Foi aprovado, no dia 21 de junho, pela Câmara Municipal, Projeto de Lei de autoria do Vereador Paulo Cerri, que cria as Ouvidorias da Terceira Idade em todo o município do Rio de Janeiro. Pela nova lei aprovada, a Prefeitura será obrigada a instituir em todas as Regiões Administrativas do município as ouvidorias que vão funcionar como elo entre o Poder Público e os cidadãos da Terceira Idade, que poderão fazer suas queixas e reivindicações, mais próximo de suas residências. A preocupação com a população idosa sempre foi prioridade para Paulo Cerri, que já apresentou mais de 10 Projetos que protegem os idosos. Para Cerri, os idosos deverão ser amparados pelo Poder Público nas suas necessidades e carências. Ainda de acordo com a lei, os ouvidores serão voluntários também idosos, que, além de ocuparem seu tempo trabalhando, terão mais interesse em agilizar o trabalho. 

No dia 26 de julho, porém, o Prefeito vetou do vereador do PTB. O projeto tinha sido aprovado por unanimidade na Câmara de Vereadores e obrigaria a Prefeitura a estruturar em todas as regiões administrativas do município as Ouvidorias que serviriam como elo entre os idosos e o Poder Púbico. O objetivo das Ouvidorias, segundo o autor do projeto, era permitir aos idosos a resolução de seus problemas nas proximidades de suas residências.